Categorias
Blog Outros Encontros Textos-Visuais

Babilónias 2007

Textos-visuais em relevo expostos na Fábrica de Braço-de-Prata em 2007.

Conjunto de textos-visuais em  relevo com dimensões variáveis, gesso e folha de ouro, que datam de 2000-2003. Estiveram expostos na Sala Deleuze, na inauguração da Fábrica de Braço de Prata em Junho de 2007. Infelizmente, não tenho fotografia da exposição.  Na exposição  estiveram acompanhadas   do seguinte texto: 

[ descomeçar – a escultura de Maria João Lopes Fernandes]

              entre o som e a forma, o sentido. música de si mesma desconhecida, que nasce da sede, da inquietação das raízes – e se constrói, traço a traço, sobre a realidade.

              descreve o seu percurso as coisas, corpos, derrames, impermanências, até se tornar a substância do tempo, a pele da duração. a sequência desenho a desenho, que chega ao sentido, corporiza-se, e procura a origem.

              a escultura de Maria João Lopes Fernandes é música. sequência entre a forma de símbolos de sons, de cosmogonias que se descomeçam, montanhas que procuram em sede a chegada, alfabetos de palavras e línguas antes do som e da forma. música, estruturas que pedem um intérprete, que lhes ordene a forma para chegar ao som.

              prosseguindo um solitário trabalho, entre a interpretação desconstrutora do Experimentalismo e a busca interior da raiz, natureza e possibilidades da forma, encontra-se num lugar silencioso nas artes plásticas em Portugal. um lugar que o tempo revelará na sua perturbadora inquietude, coerência e incessante procura. um lugar em movimento, música de si mesma.

Pedro Sena-Lino

Salgados, Junho de 2007

Por MJLFernandes

Artista visual e investigadora.

2 comentários a “Babilónias 2007”

Querida Maria João,
Fiquei emocionada por se ter lembrado de mim e enviar-me o seu blog com tanta arte, letras e fantasia, que, não entendendo até ao fundo para as interpretar como magistralmente fez o Ricardo Marques, me inspiram, esclarecem e divertem! Avanti! Parabéns com um abraço muito amigo e agradecido da AILM

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *